sábado, 5 de janeiro de 2013

E venha...

Venha de leve, aos poucos
devagar mas não pare,
vá chegando, tire meus enfeites,
meus costumes,
minhas regras...
Mas se eu persistir por favor
chegue carregando tudo,
como chuva de verão,
apavorante
e gostosa de sentir...
Por favor carregue de mim
qualquer sintonia ruim
qualquer mau pressentimento
qualquer tolisse que eu diga a seu respeito,
Qualquer tipo de coisa que não deixe eu ser eu mesma,
e me de mais um beijo de tchau,
e depois mais outro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário