segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Saudade é o tempo perdido que ganhamos para,pelo menos, resgatar alguém em nossas lembranças, mesmo ruim a saudade é a prova mais dolorosa de quanto uma pessoa foi importante e boa com você, do quanto a pessoa foi essencial em cada fato da vida.
Eu ainda penso estar sonhando e que a qualquer momento você vai estar lá, me esperando mas nesse sonho só eu espero...
Suas flores ficaram tristes, a cada canto de natal meu coração dispara, minha voz sufoca, meus olhos se enchem de lágrimas e o buraco em meu coração queima demais, eu costumo perder as bases, parece que sempre estou em teste, mas perder você foi o pior baque, o pior das derrotas foi acordar um dia e ter que lidar que nunca mais vou receber comunhão de suas mãos, receber um abraço tão gostoso, escutar sua voz, sentir teu cheiro e nunca mais lhe observar passando aquele batom que você gostava e sentir o cheirinho do seu pó que você passava delicadamente em seu rosto.
Vó, eu te amo muito.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

;)



Conserve sempre que possível a criança que Deus um dia te deu a oportunidade de ser, 
preserve em seu olhar, mesmo que por minutos escassos a doçura e a inocência que a criança vê o mundo para que você tenha o super poder de ver o colorido de cada dia e de cada pessoa.
Abrace seus pais como se tivesse pequenas mãos e braços curtos e eles fossem seus heróis, pois foram eles quem te botaram ao mundo e são eles que lhe dão abrigo e refúgio do mesmo quando você corre perigo.
E quando você desacreditar em si mesmo volte a ser uma criança e pergunte a você mesmo "O que quer ser quando crescer?"

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Hoje

O agora não me apavora, antes o agora me dava medo, me dava receio, me fazia pequena, desentendida, metida e ignorante. O agora me resume em ser feliz. E posso garantir que o meu feliz depende tão somente de mim, por que aprendi a determinar a cada manhã que cada dia será um dia maravilhoso e que sou eu quem vai determinar o que ele será em minha vida.
Hoje tenho menos que um ontem muito distante, perdi alguns pilares, perdi alguns soldados, perdi muito a força que me impulsionava, então sobrou eu, somente eu nessas quatro paredes do meu quarto que me fazem tão grande, mas a falta me fez ser destemida, olho nos olhos quem quer me diminuir na vida e de mãos livres os desafio a conseguirem me tombar, notas baixas não me assombram, não há mais disputa desesperada por espaço é somente eu fazendo o máximo que posso fazer e assim no automática ganho minha vez.
Não há mais pânico por sucesso, não há mais malha fina pra definir amizades, existe eu e minha personalidade, existe eu, a radical que muitas vezes é chamada de menina simpática.
A luta é essa, essa luta contra agente.