domingo, 18 de novembro de 2012

      Faz um tempo que não venho mais aqui, confesso que não ocorreram grandes mudanças mas também nada está igual.
      As manhãs já não são tão frias e inspiradoras, a tarde já estão extensas e chatas e eu não consigo usar minhas roupas favoritas nesse calor de outono. A saudade das pessoas que se foram não diminuíram  pode-se afirmar com toda a certeza que estão até piores. O coração está se reajustando e se conformando em somente bater esperando as borboletas no estomago para matar uma a uma... Bom, quanto a sanidade mental, a minha mudou, dentro de um mês me transformei no que sempre desaprovei, no que achava errado, não deixei de amar somente amei fazer isso tudo! Embora alguns fatos sejam decepcionantes, mas propriamente dito, algumas palavras nada no clima me jogam mentalmente um super hiper mega balde de água fria, que se não me jogou noutro lado do planeta de distância foi muito. Meu quadrado do "M" vem me surpreendendo, a quem diga que é amor para duzentos anos, mas esses que dizem isso não conheceram o maldito ainda, e engraçado e irônico, eu era gente grande mas então o amor me fez criança, me fez entrar numa dança, numa roda gigante que não tem botão de desligar. Meu sentimentos cruéis ficaram mais aguçados, minha frieza aprendeu a se concentrar e em quem agir, e minha criança interior? Essa está sorrindo por estar livre pra fazer o que dá na telha.
Bom, não que a vida pacata de alguém seja interessante, mas demonstro aqui uma virgula do que se passa em minha cabeça.
viva o rockin roll!