quarta-feira, 11 de abril de 2012

Que seja os bons ventos que me carreguem.

"E quantas vezes eu estive, cara a cara com a pior metade?"
Engenheiros do Hawaii




A vida segue, de uma forma ou de outra ela sempre segue, digamos que as vezes os tombos são bastante doloridos e nos arrancam lágrimas e suspiros de desespero. Você se sente horrível, se sente a pior pessoa do mundo, a mais covarde e idiota, porém nem tudo que o parecer nos mostra é o que realmente é, digamos que sempre existe uma saída, um sopro forte que te mantém longe de uma certa rotina que te acomodava e te dava preguiça de perseguir seus sonhos... Bom, falo mais por eu mesma, acho que tudo que eu falo aqui sempre foi e tem uma grande chance de sempre ser o que ocorre comigo. Mas como postei anteriormente eu tive sim mais um tombo, e foi um dos tombos mais importantes da minha vida, me arrasei sim, chorei, me descabelei, desanimei e achei que iria ficar mais tempo de joelhos ao chão, mas não! Nem um mês se passou e aqui estou a todo vapor, mais inquieta, mais criativa e cheias de idéias mirabolantes na cabeça, com mais tempo, com mais disposição! Até caminhada todas as manhãs estou a fazer o que é realmente algo muuuuuito anormal... Mas eu aprendi a melhor das lições, mais uma que veio me mostrar a mesma lição em fatos diferentes do que eu já passei, aprendi mais uma vez que devemos confiar somente em nós mesmos! E jamais contar tudo o que se sabe ao seu aprendiz, sempre temos que deixar um golpe escondido que nos salve da morte, e sempre procurar encaixar na própria vida o que realmente é bom pra você e sempre lembrar que o resto é resto e os outros são outros e não estarão contigo quando você não ser mais preciso. Bom, é isso, acho que eu não preciso provar nada a ninguém mais como agente demonstra com muita facilidade nossas tristezas, resolvi demonstrar minha alegria também e como eu sempre digo: Eu sou feliz sim, como sempre fui.

Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário