sexta-feira, 13 de abril de 2012

O que não volta.

E cada vez que me vejo no espelho
me convenço que não irá voltar,
aquela época em que me preocupava
em qual lado do ônibus eu iria ficar.
Era a época mágica que eu brincava
de apenas imaginar
de como seria meu vestido quando eu fosse casar
onde as intrigas não duravam
eram dez minutos amigos voltavam a conversar,
hoje já nem ligo mais
se alguém prefirir ir do que ficar,
nem ao menos penso na chance de me juntar
essa correria rotineira me fez esquecer
de como era bom ficar imaginando
o que será depois do amanhecer...
Embora minhas lembranças demonstrem
que muitos anos se foram
mas meu coração ainda preserva a criança
que um dia ainda pretendo acordar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário