segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Saudade é o tempo perdido que ganhamos para,pelo menos, resgatar alguém em nossas lembranças, mesmo ruim a saudade é a prova mais dolorosa de quanto uma pessoa foi importante e boa com você, do quanto a pessoa foi essencial em cada fato da vida.
Eu ainda penso estar sonhando e que a qualquer momento você vai estar lá, me esperando mas nesse sonho só eu espero...
Suas flores ficaram tristes, a cada canto de natal meu coração dispara, minha voz sufoca, meus olhos se enchem de lágrimas e o buraco em meu coração queima demais, eu costumo perder as bases, parece que sempre estou em teste, mas perder você foi o pior baque, o pior das derrotas foi acordar um dia e ter que lidar que nunca mais vou receber comunhão de suas mãos, receber um abraço tão gostoso, escutar sua voz, sentir teu cheiro e nunca mais lhe observar passando aquele batom que você gostava e sentir o cheirinho do seu pó que você passava delicadamente em seu rosto.
Vó, eu te amo muito.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

;)



Conserve sempre que possível a criança que Deus um dia te deu a oportunidade de ser, 
preserve em seu olhar, mesmo que por minutos escassos a doçura e a inocência que a criança vê o mundo para que você tenha o super poder de ver o colorido de cada dia e de cada pessoa.
Abrace seus pais como se tivesse pequenas mãos e braços curtos e eles fossem seus heróis, pois foram eles quem te botaram ao mundo e são eles que lhe dão abrigo e refúgio do mesmo quando você corre perigo.
E quando você desacreditar em si mesmo volte a ser uma criança e pergunte a você mesmo "O que quer ser quando crescer?"

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Hoje

O agora não me apavora, antes o agora me dava medo, me dava receio, me fazia pequena, desentendida, metida e ignorante. O agora me resume em ser feliz. E posso garantir que o meu feliz depende tão somente de mim, por que aprendi a determinar a cada manhã que cada dia será um dia maravilhoso e que sou eu quem vai determinar o que ele será em minha vida.
Hoje tenho menos que um ontem muito distante, perdi alguns pilares, perdi alguns soldados, perdi muito a força que me impulsionava, então sobrou eu, somente eu nessas quatro paredes do meu quarto que me fazem tão grande, mas a falta me fez ser destemida, olho nos olhos quem quer me diminuir na vida e de mãos livres os desafio a conseguirem me tombar, notas baixas não me assombram, não há mais disputa desesperada por espaço é somente eu fazendo o máximo que posso fazer e assim no automática ganho minha vez.
Não há mais pânico por sucesso, não há mais malha fina pra definir amizades, existe eu e minha personalidade, existe eu, a radical que muitas vezes é chamada de menina simpática.
A luta é essa, essa luta contra agente.

domingo, 18 de novembro de 2012

      Faz um tempo que não venho mais aqui, confesso que não ocorreram grandes mudanças mas também nada está igual.
      As manhãs já não são tão frias e inspiradoras, a tarde já estão extensas e chatas e eu não consigo usar minhas roupas favoritas nesse calor de outono. A saudade das pessoas que se foram não diminuíram  pode-se afirmar com toda a certeza que estão até piores. O coração está se reajustando e se conformando em somente bater esperando as borboletas no estomago para matar uma a uma... Bom, quanto a sanidade mental, a minha mudou, dentro de um mês me transformei no que sempre desaprovei, no que achava errado, não deixei de amar somente amei fazer isso tudo! Embora alguns fatos sejam decepcionantes, mas propriamente dito, algumas palavras nada no clima me jogam mentalmente um super hiper mega balde de água fria, que se não me jogou noutro lado do planeta de distância foi muito. Meu quadrado do "M" vem me surpreendendo, a quem diga que é amor para duzentos anos, mas esses que dizem isso não conheceram o maldito ainda, e engraçado e irônico, eu era gente grande mas então o amor me fez criança, me fez entrar numa dança, numa roda gigante que não tem botão de desligar. Meu sentimentos cruéis ficaram mais aguçados, minha frieza aprendeu a se concentrar e em quem agir, e minha criança interior? Essa está sorrindo por estar livre pra fazer o que dá na telha.
Bom, não que a vida pacata de alguém seja interessante, mas demonstro aqui uma virgula do que se passa em minha cabeça.
viva o rockin roll!



    

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

4 meses sem você.


4 meses então e eu ainda espero que você saia do seu seu antigo quarto cada vez que piso na sua antiga casa.
Ainda que eu saiba que seu palácio no céu está cheio de seu amor, cheio de sua paz, e que você partiu para o próximo passo da aventura, meu coração se aperta, e antes de eu dormir ainda desejo intensamente acordar naquela manhã de domingo que fosse dormir comigo e me abraçasse de modo que eu pudesse sentir seu coração bater.
 O prazo de eu ficar sem você se esgotou vó, a saudade apertou e já não controlo mais lágrimas, só tento evitar pensar.
Queria que por um descuido do tempo eu acordasse há alguns anos atrás e pudesse aproveitar mais, te mimar mais, tudo mais!
Hoje mesmo indo pra facul lembrei-me de alguns fatos, um que me fez rir foi lembrar do dia em que você me ensinou a fazer roupinhas para as minhas bonecas, me ensinou a fazer vestidos rodados! hahaha ai ai ai essa saudade é uma droga mesmo.
Vó, eu te amo muito.



"Meu amor por ti é Ágape."



Até que a morte nos aproxime.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Os Grilos estão voltando...

...Alguma coisa mudou!

O Bom de cada um de nós.

Sou uma pessoa que deixa a desejar.
Pressinto que o mundo sempre merece mais de mim, mais um sorriso, mais um comentário, mais algumas horas de dedicação.
Enquanto isso na outra ponta da contradição, longe o quanto está meu quadrado do M, minha vida merece alguns pontos a menos.
Menos expectativas, menos lágrimas, menos suspiros, menos esperanças...
Enquanto cem conseguem me ver uma pessoa de bem, alguns trezentos não conseguem mais achar o que me destaca. O que me faz pensar é que cem são movidos pela história, pela luta que eu não pedi pra lutar, que eu nem me candidatei pra guerrear e nunca pensei em realmente vencer. Os trezentos são os depois, os que vieram a pouco, estes conhecem o que eu sou, sem história, sem batalha, sem nada, nem açúcar, nem sal apenas com algumas gotas de álcool e fogo para queimar as palavras e a promessas me feitas falsas. Não culpo ninguém, não odeio ninguém mais do que me odeio por saber que todo mundo mente e que eu fui capaz de ocultar essa realidade do quadrado do meu M.
É o amor.
É ele quem me apaga, quem me oculta que me faz louca, me torna disturbada, enciumada e muito brava. Me torna chorona, me causa insônia e me sufoca em tudo que eu poderia ter feito diferente.
Eu só peço aos seres divinos de luz e energias boas uma conversa a mais.Só.
Estar só tem sido o mais fácil e o menos procurado por mim, não sei por que e nem procuro entender por que meu jeito de amar é tão mais correto do que aqueles que dizem que amam logo na primeira elevação do fogo do instinto. Acho lindo o amor que sentimos pela voz, pelo assunto, pelo fato ocorrido, tão mais lindo... O que mata é toda essa suas consideração ser um cansaço, um excesso de blá blá blá que te torna insuportável.
Isso nem dói. Isso corrói, te torna ruim, te torna vingativa e te torna um criança que não sabe administrar seus desejos e sentimentos.
Bom chega de blá blá blá.
Bora estudar.


quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Verbo Apagar...

Quem dera se fosse tão fácil como apagar de um blog, de um celular de qualquer coisa que seja, apagar alguém da sua vida. Triste mesmo é tratar as pessoas como você gostaria de ser tratada e esquecer de tratá-las como te tratam. Posso estar mil vezes mais triste, imensamente decepcionada, mas esse é o preço que se paga quando Deus nos presenteia com o dom de amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
Como toda a alegria que passou logo, talvez dias, meses ou anos essa mágoa também vai passar.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

♥ Maurício

Maurício...
O M é igual ao meu, e o sorriso dele é o que puxa o meu...
Ele dança, ele ri, ele me deixa brava, me deixa maluca mesmo!
Mas me deixa infinitamente feliz quando age sendo ele mesmo...
Meu namorado. 
Mal sabe ele o quanto gosto dele,  o quanto aquelas malditas borboletas
festeiras dançam em meu estomago cada vez que eu o beijo, 
não sabe ele o quanto sou louca pelo abraço dele, 
o quanto gosto das conversas das manhãs, 
o quanto o admiro ao ver a maneira que trata a vida.
Esse Sr. festeiro surgiu quando meu mundo desabou, 
ele apareceu na hora do abraço, e sem saber 
na hora que eu precisava ele falou a coisa certa.
Quem diria, que aquele  guri que dançava tanto, e
que tirava todo mundo do sério iria realmente fisgar meu coração.
Quando eu vi, eu já estava completamente apaixonada por ele.
Se somos parecidos? Acho que não...
Se rimos juntos? Sempre!
Ele sempre me surpreende, não espero muito, 
e ele sempre chega com aquele tipinho meio tímido
e quando vejo tomou conta de tudo.
ahhhhhhh eu o amo!
E como.
Eu passaria uma semana toda deitada no braço dele, 
e uma vida toda rindo das loucuras dele,
Ele é quem faz meu mundo colorido, quem pega tão fácil um pincel
e joga o verde chocante em tanto cinza que habita em mim.
E quando eu fico brava?
Não posso mentir, ele tem o dom de me desconcertar, 
de me fazer sorrir sem jeito...
Eu o amo.
Eu tenho já tenho saudade desde o momento
que ele pisa fora de casa, desde o momento que ele diz que precisa ir.
Eu sei que estou sendo imensamente insana, que quebrei várias regras
mas ele faz com que cada mínimo detalhe de insanidade valha a pena.
Pode o mundo me torturar, me julgar e dizer que não to certa
mas o que ele me faz sentir me faz tão distante disso tudo, 
me faz ir tão longe, deixando tudo isso tão minusculo...
Tudo que faço, tudo que penso, tudo que vejo, vejo ele, vejo agente.
Te amo meu Mau  ♥.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Certo dia meu pai me disse uma frase a qual eu jamais vou esquecer, outra dentre tantas que já gravei... Que por mais que a falta que minha vó faz seja dolorida exista algo que orgulha a todos de nossa família, a marca dos bons feitos que ela deixou. Não houve uma pessoa se quer que tenha dito algo ruim dela, até os que nem se davam conosco compareceram em seu velório, "Quem dera quando eu morrer eu saber que a maoiria lembrará de mim pelas coisas boas que fiz."
É, pode ser que hoje pensamos só em nosso futuro e tudo mais, e mesmo sabendo que o livro mais lembrado e antigo que existe é a bíblia e que nenhum artista resistiu muitas gerações vou tentar pelo menos ser bem lembrada por uma.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Ágape

Já tem um certo tempo que eu não escrevo, me falta inspiração, vontade e tempo.
Mas venho escrever novamente sobre minha amada vó...
Uns dias antes de ela ir para curitiba para fazer o implante das fontes safenas ela ficou internada no hospital da minha cidade, Turvo. Ela não podia se mover muito pois ela estava correndo muito risco de a qualquer momento sofrer um infarte então o médico que cuidava do caso dela a internou para que ficasse calma e não fizesse nenhum esforço físico já que essa mulher não conseguia ficar parada, confesso que na mesma tarde que ela fora para o hospital eu fui vê-la e durante minha ida, aquela subida do hospital eu senti um aperto no coração, ver ela deitada na cama do hospital me abateu muito, era como se tivessem diminuido o tamanho dela e roubado alguns quilos, segurei a mão dela, não consegui evitar que uma lágrima caisse, eu tive muito medo de perdê-la. Durante nossa conversa ela demonstrou o medo que sentia de dormir sozinha no hospital, depois de algumas irritações somente da minha parte com as enfermeiras consegui então passar aquela noite com ela, e foi a ultima vez que dormi do ladinho da minha avô, antes de dormir ela pediu que eu lê-sse para ela, a vô Santa havia trazido um livro de casa, Ágape era o nome, mal sabia eu o quanto ficaria marcado em minha vida aquela palavra...      Eis o significado de tal "Ágape é o amor incondicional, o amor generoso, o amor sem limites; puro e livre!" Assim que comecei a ler ela perdeu o sono e começou a me contemplar lendo, confesso que eu estava com muito sono e gaguejava por ler rápido demais, certa hora da leitura ela segurou minhas mãos e sorrindo me disse que o amor que ela sentia por mim era Ágape,  eu disse a ela que o meu por ela era também, ahh como eu queria reviver esse momento... O livro foi claro, Ágape é o amor que sentimos incondicionalmente, é o tipo de amor que não esperamos nada em troca, não exigimos mudanças e não necessitamos das mesmas para que possamos amar, pode ser que naquele dia eu tenha entendido o que o livro dizia mas hoje compreendo melhor do que ninguém, eu li o amor que minha vó sentia, eu apenas achei um registro que explica o que minha vó compreendia e a forma que amava, não era para ela que eu lia, foi para eu que eu li. Infelizmente nesta noite que eu fiquei com ela no hospital minha disposição permitiu que eu lê-sse apenas até a página cinquenta e eu prometi para ela que eu ia ler na recuperação dela após a cirurgia, quando ela voltasse de curitiba, bom como vocês entendem ela não voltou com vida, hoje, 2 meses e vinte dias depois de sua partida eu tive coragem de continuar a leitura, mas é algo repetitivo pois esse tal do amor Ágape eu aprendi desde meu nascimento, aprendi em cada gesto de compreenção, de devoção e de perdão que minha vó me ensinou na prática...

Vó, eu te amo muito.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Eu queria que por um descuido o senhor do tempo engana-se e ao invés de ir pra frente voltasse alguns meses atrás para que eu conseguisse dizer mais uma vez o quanto eu te amo e escutar um "Eu te amo muito mais" em troca.
Embora eu pareça tão mais forte que todos as vezes, existe um vazio que me corrói, um gosto ruim de saudade e um frio inexplicável nos meus braços só por lembrar que eles não ganharão mais um abraço seu. Cada palavra que eu escrevo, cada frase que eu digo em relação a ti me mata por saber que eu nunca fui ousada o bastante para lhe dizer, para você saber o quanto eu te admiro. 

sexta-feira, 22 de junho de 2012

E sem te querer, eu te queria.
Sem programar nada você surgiu assim do acaso, do quase mal falado, do que nem foi ajustado e muito menos planejado, você chegou como um conhecido que eu nunca mais iria ver que eu podia fazer o que eu queria, ser eu mesma pois você nunca mais me veria. Quanta ignorância minha... 
Acontece que você estava ali, eu só não percebia você era um moleque, um menino novo até o momento que eu escutei sua voz, provei do teu beijo, e senti a firmeza que tens no abraço, e depois disso você já não era aquele menino, era o que eu mais queria, foi quem despertou algo que eu achei que nunca seria afogado, a cisma do primeiro amor. Não há uma noite se quer que eu durma pensando em outro alguém, não teve uma manhã que eu acordasse sem que eu quisesse estar contigo, e não se passa mais de dez minutos que eu não pense em você. Sei lá se é amor, paixão ou  que quer que seja, o que eu quero mesmo e ter você! 
Ser só sua, e você ser só meu.
M

segunda-feira, 11 de junho de 2012

   Sou nova, eu sei. Mas já passei por fatos que muitos mais velhos ainda não passaram.
Tive perdas e ganhos totalmente significantes em minha vida.
   2012 vem me surpreendendo muito, comecei a entender o por que de eu achar minha vida tão tediosa e chata antigamente, o por que de eu nunca me encaixar em meios sociais que a mim eram apresentados e comecei a entender o por que eu não entendia o que meninas da minha idade queriam que os outros pensassem enquanto as mesmas só pensavam nas roupas que iriam escolher pro próximo arraso. Mas do que nunca entendo que nada é por simples acaso e que fazer o que é certo diversas vezes foi muito errado. Acho que já que tudo isso é uma mera ilusão, e que passa muito rápido devemos fazer valer a pena do modo que será realmente valioso. HOJE, não me arrependo nem se quer de uma vírgula do que fiz e deixei de fazer.
;)

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Sentimentos por uma Guerreira.


Eu queria que todos saíssem de lá! Que aquele povo falante calasse a boca e me deixasse conversar com ela. Seu corpinho magro e abatido estava gelado, em  sua face prevalecia a seriedade, a gélida expressão da morte, seu caixão fora azul e branco, digino de sua pureza, de sua essência suave, na tampa a imagem do Imaculado Coração de Maria, Aquela que você era tão devota. Suas unhas pintadas com um rosa cintilante, assim como eu queria que fosse, seus cabelos jogados para atrás, e seus sinais perfeitamente visíveis, principalmente o sinal azul que eu tanto era sismada, mas sua pele estava gelada igual a um mármore, tentaram aquecer sua mão, até que ficava em quentinha, porém logo esfriava novamente.
Foi muito triste ter que ler sua homenagem, e te agradeço por ter me dado forças para ler! Foi muito triste a caminhada que acompanhou seu caixão até sua última morada.
Agora estou aqui, sem sono, sem vontade de fazer qualquer coisa, aliás eu tenho sim uma enorme vontade, a de te abraçar bem forte, e te beijar bastante! Por Favor Vó, me visite em meus sonhos para que eu tenha um gostinho de você!
Vó, eu te amo muito...

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Homenagem da Vó Santa.

    


      Em 16 de setembro de 1944 nasceu Santina Silveira Dos Santos filha de Olino Manoel Silveira e Joana Ferreira Silveira, na localidade de Pontão no município de Stª Rosa do Sul-SC, onde viveu até os 7 anos quando mudou-se juntamente com a família para a comunidade de Boa Vistinha-Turvo, onde passou sua infância e juventude. Durante sua juventude conheceu Luiz Manoel dos Santo, mais conhecido como Lula, com quem namorou por 8 anos e casou-se quando tinha 22 anos, passando então a residir em Itoupava-# -Turvo.
     Durante esta união constituíram uma bela família, da qual nasceram 4 filhos; O Eduardo, A Mª Aparecida, O Roberto e a Daniela. Nesta trajetória tiveram muitos momentos de alegria e tristezas como na enchente de 1974 quando com amor e união recomeçaram a sua luta.
     Dona Santa possuía muitos sonhos, dentre eles o de possuir uma família unida e feliz. Os filhos cresceram, tornaram-se adultos e casaram-se trazendo a esta família os novos integrantes, os netos ; Marílis, Luiz Antônio, Wlademir, Bruno, Gabriela, Mª Eduarda, Thiago e José Luiz, estes que contaram com o amor incondicional da vó Santa em suas formações.
    Muito religiosa e com uma disposição sem tamanho, não media esforços para ajudar a comunidade, realizou mais um sonho no ano de 2004 quando a igreja da Itoupava # fora inaugurada. Sempre ativa na comunidade, em frente as organizações, uma delas o Apostolado da Oração, uma de suas vocações. Outro sonho que sempre cultivou foi o de se formar Ministra Da Eucaristia, concretizando o mesmo em dezembro de 2006, atuando até quando a saúde permitiu.
    Dona Santa nos deixou muitos ensinamentos de amor, união e perseverança. Foi boa filha, esposa, mãe, sogra, vó, amiga e por diversas vezes professora, enfim, não media esforços para ajudar o próximo. Diante das situações difíceis sempre tinha fé e encontrava as palavras certas para tranquilizar quem precisa-se.
   Sempre com seu jeitinho, tinha uma boa mão para dar ponto ao bolo que desandava, concertando as costuras que as amigas não davam conta e até mesmo dando ponto ao sabão das vizinhas.
   Que tenhamos o bom senso de cultivar o que ela sameou, ajudar o próximo como ela ajudou, de manter a fé como ela sempre manteve e diante de sua falta, tendo em nossos corações esse vazio, que tenhamos a confiança que ela sempre em Deus.
Que não seja em vão sua luta.

  16/09/1944
  26/05/2012

terça-feira, 8 de maio de 2012

O portal perdido /Parte 01

Para Aléssio:  

 Há mais de 1000 anos Fortén, soldado do reino dos mundos, perdeu o controle dos portais do tempo deixando sem querer que os mesmos se perdessem pelos mundos dos quais cuidava. Alguns dos portais foram perdidos nos oceanos, outros caíram dentro de um grande vulcão e um, para a infelicidade do soldado, caiu em terra firme.
  Ao certo somente o soldado sabia como ativar um portal, já que somente este foi ensinado pelo Deus do tempo como viajar e o quanto custaria usar dos serviços do portal.

    Certa manhã Rayana caminhava em direção a uma pilha de lenha com a finalidade de pegar algumas toras finas para a mãe colocar na lareira naquela manhã fria de inverno, andou alguns metros até que suas pernas se acostumaram com as gotas geladas do orvalho matinal. Próxima a pilha de lenha havia algo que sempre chamava a atenção de Rayana, um poço aberto. Como de costume Rayana foi até a borda do mesmo e lá ficou contemplando o seu reflexo, ela sabia que era perigoso e sempre escutava broncas do pai quando o mesmo a via fazendo aquilo, mesmo assim a menina gostava de olhar pras profundezas. Deu um sorriso e o reflexo retribuiu, fez algumas caretas e sorriu vendo tudo se repetindo lá em baixo e assim saiu dali para pegar a lenha. Pegando as lenhas mais finas e abraçando o que podia para poupar o trabalho de ter que voltar pra pegar mais Rayana voltou pelo caminho feito só para passar próxima ao poço mas algo despertou mais o interesse dela do que de costume, de dentro do poço uma claridade azul apareceu e sumiu rapidamente, Rayana mais do que apressada largou a pilha de lenha e foi em direção ao poço, chegando lá e se escorou na beirada do mesmo contemplou somente o próprio reflexo e viu que nada havia de anormal por ali, por alguns segundos ela ficou apenas olhando, intrigada com o que havia visto anteriormente ela nem fez caras e bocas apenas olhava, mas para seu espanto algo apavorante aconteceu o reflexo dela começou a sorrir pra ela, num pulo Rayana deu três passos de distância do poço sentiu uma mão apoiar seu ombro e então se virou e contemplou ela mesma com alguma diferença, a Rayana estranha apenas sorriu e disse:
_Faça valer a pena! _E num forte empurrão jogou a Rayana normal contra o poço.
 E como num Túnel sem fim e sem luz no final Rayana caiu por um tempo que parecia horas até bater a cabeça em alguma pedra e cair num sono profundamente pesado.

Que você segure por muito mais tempo a minha mão.

É minha base, sempre será minha mãe.

domingo, 6 de maio de 2012

‎[...] O que os Deuses me segredam no coração há de cumprir-se, ainda que eu não seja vidente de aves nem conheça o sentido de seus vôos. [...]
( Homero. ODISSÉIA.)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

19-02-2011

   É o mais belo em minha opinião, o céu que eu contemplo, sob as estrelas que aparecem ao meio das nuvens junto da lua embaçada, que mesmo tendo o bloqueio das nuvens carregadas que tendem a derramar na terra suas lágrimas, permanece a esbanjar o brilho que lhe fora concedido pelo sol. E eu aqui sem conseguir ao menos explicar o turbilhão de sentimentos que eu sinto nesse silêncio, nessa calma.
   Eu caminharia incansavelmente acompanhada pelas estrelas nas rodovias que, vista por bons olhos, mágica, embalada pelo canto das cigarras e pelo coaxar dos sapos que se escondem entre os pés de arroz e neste silêncio das vozes que se calam, dos carros que se acalmam, é neste frio que meu calor brota para contemplar o que Deus nos deu e que o homem jamais será capaz de bloquear... É neste momento que me sinto livre das vozes que tanto me chamam, das opiniões que tanto me condenam, neste instante meu coração se abre se enche de saudade e se desmancha na maldade dos que não sabem viver e tentam limitar os que vivem e preservam uma alma pura.
  O céu mais belo é este que eu contemplo que permanecerá em meus olhos até a hora que me apago.


Palavrinhas que eu achei no meu diário do ano passado, escritas na data no título demonstrada, época em que eu morava com minha madrinha, namorava, ignorada pelo meu herói, e que me encontrava na época mais perdida da minha vida... Época em que o que me restava de bom no dia era chegar da facul me sentar na calçada escutando uma boa e marcante música  e contemplar as estrelas.
Ainda bem que hoje em dia existem mais do que as estrelas de bom para eu contemplar.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

As vezes é difícil aceitar que os outros não pensam como agente pensa,
que não se entregam como agente se entrega,
e consideram nossas fantasias mais felizes banais.
Que falam "Eu te amo" da boca pra fora
e que beijam sem nem ao menos sentir borboletas no estômago.
Triste mesmo é saber que nem apreciam as estrelas
com a admiração que elas merecem, 
e que esquecem que um dia precisarão dos outros, ou eu mesma.


Procurar...Achar.

Acho que devemos nos arriscar mais,
ficar mais tempo em silêncio,
pronunciar palavras escolhidas,
acredito que o segredo está em saber escutar,
em guardar na mente cada palavra,
aprender a simplesmente apreciar.
Devemos analisar mais o por do sol,
tomar banho de chuva
se aventurar numa grande loucura...
Deveríamos tratar de certos sentimentos
e palavras com mais raridade,
controlar os sentidos e pensar com sinceridade,
com sinceridade com nós mesmos...
Deveríamos aprender a pesar o que o coração sente 
e o que a razão nos diz,
aprender a identificar a ocasião que cada um deve atuar,
e devemos ter em mente que para nosso mundo ser perfeito
temos que começar a mudar por nós mesmos.

Fuiiii... Aula de Contabilidade tributária!
=*
Chegará o dia em que você verá o quão forte sou
e o quanto posso te deixar pra trás
vai ver que sua beleza nada mais é do que atrativo
para caçadoras de noites sem amanheceres...

E jamais venha me culpar por ser deixada
pois o tapa dado irá voltar
irei arrancar sua beleza e estourar seus músculos
te deixarei sem nada
já que na mente uma ervilha predomina.
=D

Why don't you teach your heart to talk
And give you love love
Give you love love

quarta-feira, 18 de abril de 2012

É fato! Tem muita gente ai que só reclama de não conseguir alcançar os sonhos, de ser tudo mais complicado, acredito não é a falta de tempo e espaço para a concretização dos mesmos, falta mesmo é força de vontade, competência e fidelidade com o que faz.







A vida é agora, e somos nós que devemos tornamos as próprias vidas mais gostosas de se viver.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Não tenho muito tempo para muitas palavras, mas eu queria dizer que a imensidão do infinito tem sua porta em nossa mente, pense, planeje, visualize, lute e viva cada momento, cada segundo com dignidade e ousadia sem fazer o mal, vivendo como uma criança que aprecia cada dia.
Image Detail

sexta-feira, 13 de abril de 2012

O que não volta.

E cada vez que me vejo no espelho
me convenço que não irá voltar,
aquela época em que me preocupava
em qual lado do ônibus eu iria ficar.
Era a época mágica que eu brincava
de apenas imaginar
de como seria meu vestido quando eu fosse casar
onde as intrigas não duravam
eram dez minutos amigos voltavam a conversar,
hoje já nem ligo mais
se alguém prefirir ir do que ficar,
nem ao menos penso na chance de me juntar
essa correria rotineira me fez esquecer
de como era bom ficar imaginando
o que será depois do amanhecer...
Embora minhas lembranças demonstrem
que muitos anos se foram
mas meu coração ainda preserva a criança
que um dia ainda pretendo acordar.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Que seja os bons ventos que me carreguem.

"E quantas vezes eu estive, cara a cara com a pior metade?"
Engenheiros do Hawaii




A vida segue, de uma forma ou de outra ela sempre segue, digamos que as vezes os tombos são bastante doloridos e nos arrancam lágrimas e suspiros de desespero. Você se sente horrível, se sente a pior pessoa do mundo, a mais covarde e idiota, porém nem tudo que o parecer nos mostra é o que realmente é, digamos que sempre existe uma saída, um sopro forte que te mantém longe de uma certa rotina que te acomodava e te dava preguiça de perseguir seus sonhos... Bom, falo mais por eu mesma, acho que tudo que eu falo aqui sempre foi e tem uma grande chance de sempre ser o que ocorre comigo. Mas como postei anteriormente eu tive sim mais um tombo, e foi um dos tombos mais importantes da minha vida, me arrasei sim, chorei, me descabelei, desanimei e achei que iria ficar mais tempo de joelhos ao chão, mas não! Nem um mês se passou e aqui estou a todo vapor, mais inquieta, mais criativa e cheias de idéias mirabolantes na cabeça, com mais tempo, com mais disposição! Até caminhada todas as manhãs estou a fazer o que é realmente algo muuuuuito anormal... Mas eu aprendi a melhor das lições, mais uma que veio me mostrar a mesma lição em fatos diferentes do que eu já passei, aprendi mais uma vez que devemos confiar somente em nós mesmos! E jamais contar tudo o que se sabe ao seu aprendiz, sempre temos que deixar um golpe escondido que nos salve da morte, e sempre procurar encaixar na própria vida o que realmente é bom pra você e sempre lembrar que o resto é resto e os outros são outros e não estarão contigo quando você não ser mais preciso. Bom, é isso, acho que eu não preciso provar nada a ninguém mais como agente demonstra com muita facilidade nossas tristezas, resolvi demonstrar minha alegria também e como eu sempre digo: Eu sou feliz sim, como sempre fui.

Beijos!

terça-feira, 10 de abril de 2012

“Eu prefiro olhar para trás e dizer: ”Eu não posso acreditar que fiz isso.” Do que dizer ”Eu gostaria de ter feito isso.”

— Clarice Lispector

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Vivendo num mundo só meu.

   Foi bem interessante o acontecido, eu estava lá em outro planeta usando o poder de ter na mão quem já me teve e abusando da minha regalia. Foi bem inesperado, eu havia te notado naquele carnaval, você estava tão feliz, festejava tanto... Seus sorrisos eram sinceros seus olhos de certo modo espertos e eu não vi você beijar alguém enquanto eu me divertia provando sabores e mais sabores... Mas eu pensei que eu não possuía chance alguma. Meu par estava bêbado demais para perceber meus olhos enquanto te apreciavam, você não é o mais belo mais seu sorriso é o que mais me desconcerta, eu seria capaz de te abraçar naquele dia mas eu não podia, estava com alguém...
   Ontem foi um dia muito gostoso, ah se foi! Nosso beijo foi algo muito importante pra mim, eu gostei e beijaria de novo sem parar pra analisar algum defeito seu, ahh eu quero repetir isso, eu quero te abraçar de novo. 

domingo, 8 de abril de 2012

Que hoje seja uma canção que me faça parar para ouvir,
que seja uma voz familiar que me aconselhe a ir,
que seja pra realizar que eu pare de sonhar,
e que seja por amor se for para me transformar.

sábado, 7 de abril de 2012


A minha inspiração vem do riso, do sentimento de liberdade, do pensamento lunático… Muitas vezes ela vem com o sopro do vento frio, com o ar gelado das manhãs de inverno, dos beijos mais suaves, dos abraços de uma simples amizade. Minha criatividade nasce quando os pingos de sol batem em minha pele, quando eu posso abraçar o por do sol no meio de grandes árvores… Espero que depois de livre minha alma possa vagar pelos bosques mais lindos, pelos castelos mais antigos e adormecer a luz das grandes metrópoles, que cada passo meu de agora seja apenas o começo de uma grande história colorida e amada.

O que falta...


Como tudo tem uma explicação
acredito que nessas vidas tão básicas, 
pacatas, sem perspectivas e sem metas
falte um pouco mais de cor, 
talvez a falta de um cabelo mais Roxo,
um sorriso de amor...
Talvez falte uma certa audácia
de lutar pelo nosso próprio mérito.
Deveríamos ser mais guerreiros
não deixar as pessoas que pensam que sabem mais
realmente serem os donos da verdade,
se duvidarem de algo, seja da sua capacidade 
ou do que você possa fazer, 
mostre que você pode! Que você consegue!
Acho que devemos caprichar um pouco mais no dia de hoje
por que o de amanhã só Deus sabe se pode ou não nascer.
Que seja pelo próprio conhecimento cada tombo,
que seja para o melhor cada crítica,
que seja por amor a vida
que sua trajetória seja percorrida.


FELIZ PÁSCOA

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Mesmo que eu quisesse ficar, aquilo ali não era mais o meu lugar e o pior, permiti que isso ocorresse.
Mas nada esta salvo de ser a melhor a opção ou o melhor acontecimento, já posso dizer com toda a certeza que foi a melhor coisa que me ocorreu.
Sofrer é comum, a decepção também tem se tornado uma amiga quase presente em minha vida, mas confesso que minha melhor amiga ainda é a luz do sol nas manhãs frias, gosto de saber que amanhã tenho a chance de mudar tudo do que ocorreu hoje, de mudar minha forma de ver, pensar e monitorar meus passos.
A saudade tem se tornada comum em meus dias, sinto falta da minha mãe, gostaria de passar horas e horas com ela, contar todos os meus medos, e todos o meus erros, mas ainda não é possível, então este fica pra próxima.
A vida tem sido totalmente generosa comigo nesse início de ano, a virada foi sensacional! Confesso que pode parecer loucura mais cai muitos tombos esse ano, porém eu aprendi muito, muito mesmo.
A cada olhada ao meu passado eu confirmo mas uma vez que é pra frente que se deve olhar.

segunda-feira, 19 de março de 2012

A sutil diferença...

De quem diz estar com você e de quem está.
De quem diz te entender e de quem somente lhe abraça,
De quem diz te amar e de quem lhe corresponde com o mesmo olhar,
De quem diz estar junto e de quem sempre está lá...
...As palavras são lindas, são suaves e agradáveis, mas aprendi que são as atitudes que mostra quem a pessoa realente é.

sábado, 10 de março de 2012

Pessoas...

...São incríveis, são magníficas, são seres amáveis, sensíveis, egoístas, traíras, mentirosas e falsas.
E eu sou uma das mais idiotas e inocentes que crê que todos precisam de ajuda e devem ser ajudados. Mas uma vez o dia foi salvo, salvo por mim que ajudei alguém que precisava e logo após fui apunhalada por a mesma.
 Mas deixo aqui escrito que eu desejo toda a felicidade do mundo para essa querida pessoa, para que ela carregue consigo pelo resto da vida a culpa e remorso de quem errou e não teve ferramentas pra consertar.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

É...

...Como se eu quisesse escrever aqui o turbilhão de idéias, conclusões que passam na minha cabeça, transparecer aqui a pessoa calma, nervosa, serena e sonhadora que talvez eu seja.
Descrever a saudade que sinto, o medo que tenho e a força que quando desafiada é capaz de surpreender quem quer que seja. Mostrar a imensidão que sou, a pessoa que restou de anos e anos de educação, exigências e mudanças que a cada dia vem me mostrando o quanto subi e a imensa distância de degraus que ainda tenho que percorrer. É como se eu possui-se o maior poder de todos e a menor possibilidade que possa existir, é como se eu carrega-se uma essência que nasceu numa época errada, a vontade de lutar, de encontrar uma causa onde eu gaste minha vitalidade, minha força e demonstrasse a minha garra, é como se eu nascesse para viver numa constante disputa, numa interminável luta num campo de batalha imaginário e invisível aos olhos de quem se apega nesse material todo que não se leva no coração e nem se quer no bolso quando se fecha a tampa do caixão. As respostas dos meus "porquês" não são nem um milimetro do que eu espero.
Mas a vida é assim, longe de ser o que queremos, longe de mim.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

E eu....

... Gosto dele.
Não sei por que, não entendo o que
mais sinto que gosto, gosto das palavras, do sorriso, do jeito de falar
gosto do medo de compromisso, do medo de interagir, do medo de se entregar
gosto de tudo isso, dessa sensação gostosa de cortejar
gosto da sinceridade, do modo calmo, da amizade que surgiu
sem nem um motivo, sem nenhuma intenção, sem nada que fosse forçado.
gosto dele, gosto do desafio, gosto com muito mais gosto que já gostei,
é como se nos conhecêssemos a anos, assuntos que não se acabam
amizade que tem gosto de quero mais.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

característica

Eu minto, minto mesmo! Minto pra evitar confusão, minto pra livrar alguém, minto sem botar culpa e ninguém, minto quando tenho certeza que é pro bem, mas não minto sobre o que eu sinto, não minto no que eu digo e como todo mundo mente não adianta vim dizer-me que não mente. Por que assim já sei o quanto é grave seu grau de mentira.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Vital

Precisamos sempre ver muito além do nosso próprio horizonte, 
ver além dos nossos obstáculos, além dos nossos problemas,
devemos procurar avistar aquela fresta de sol sob as montanhas
de outros países, de horizontes maiores e mais amplos que os nossos.
Precisamos parar e ter uma certa conclusão antecipada dos fatos que nos rodeiam
precisamos saber até que ponto devemos deixar de lutar.
Desafiar o medo é algo extremamente necessário, deixar comodismos para atrás
é automático.
O negócio é viver e abrir os braços para abraçar as alegrias e afastar os males.

Hoje Percebo,

que muitas das coisas que prometi nunca deixar ir se foram sem que eu conseguisse ao menos me despedir, quantas amizades importantes e que muito me iluminaram já nem ligam mais, percebi o quanto me preocupei em somente em adquirir deixando de perceber o que eu acabei deixando ir, Quantas risadas gostosas deixei de dar, quantos abraços me segurei para não oferecer e quantas coisas passaram sem ganhar o valor adequado. Mas o incrível é que mesmo que eu voltasse a mil anos atrás algo iria deixar de ser vivido, algo seria esquecido e talvez eu nem achasse os anéis que me levariam para Nárnia ou jamais encontrasse o expresso de Hogwarts para aprender um pouco do senso de magia em minha própria vida, queria que depois de morta se fosse possível me transformar no mais lindo riso ou no mais suave sonho que mostrasse para aqueles que desconhecem a felicidade o quanto é simples e incrível saber sorrir e perceber os pequenos detalhes.

Onde quero estar?


Nas mais altas montanhas assistindo os fatos ruins passar
quero estar entre o gelo vendo todas as brigas esfriar
quero estar entre o fogo vendo todas as mágoas queimar
quero estar voando como um pássaro para mostrar
que o tempo sempre vem para todas as causas ajudar.

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Mais que um Fat☼

É possível complicar mais o que já é complicad☼ ,
e complicar até o que foi facilitad☼ ,
sentir duvida de que se é amad☼ ,
se sentir mais leve num alívio imediat☼ ,
ser formando sem ter muitíssimo estudad☼ ,
se sentir melhor depois de ter muito chorad☼ .
escutar Engenheiros e ter o pensamento mudad☼ ,
sentir saudade de quem não ganhou valor do seu lad☼ ,
acordar de manhã e ter seu sono mais cobiçad☼,
diante de mudanças sentir um medo danad☼,
reclamar da rotina sem se tocar que é você o acomodad☼,
viver num mundo mais bagunçad☼,
achar a solução do próprio problema criad☼,
gostar por pena e não querer ser assim gostad☼,
reclamar da vida e no fim ver que foi mal aproveitad☼,
e na hora da morte se arrepender mais do que não foi feit☼
do que na  própria vida aprontad☼.

E hoje terei meu cabelo alisad☼!!!!


domingo, 29 de janeiro de 2012

União de letras...

...Assim são as palavras,
Muitas vezes rápidas, a toa,
Demoradas e sábias.
Mas não esquecemos que por mais fáceis
elas tem um enorme poder
assim como podem muito machucar, 
dependendo da boca que saírem,
podem todas as dores curar.

fatos...

Já odiei bailes pelas baixas letras de músicas, pela vulgaridade das pessoas e hoje aprendi ignorar tudo isso e fazer minha própria festa. Já disse que nunca colocaria álcool na boca e não aprovaria pessoas que os bebessem e hoje sou mais uma que aprecia uma boa festa entre amigos e com "alguns" copos de cerveja. Já disse que com dezessete anos estaria casada, assim como minha mãe, hoje meus pais são separados e eu já não vejo futuro em casar e nem procuro encontrar alguém que mude meus pensamentos. Já disse que morreria por amor e to viva, a propósito muito bem viva... Já disse tanto e descumpri muito mais, as coisas mudam e isso é praticamente automático e do meu futuro procuro nem mais planejar, viver é o que importa, guardar para o futuro e aproveitar por hoje é o correto. De nada me arrependo, nem dos erros muito menos dos acertos.  

Lógicas Vitais.

Na vida assim como em competições, ganhar uma medalha de ouro numa modalidade onde você depende apenas de você é mais fácil do que ganhá-la jogando futebol e dependendo de mais pessoas, e o gosto da vitória é o mesmo se não melhor.

sábado, 21 de janeiro de 2012

23:00

Como se fosse possível controlar essa vontade louca de jogar tudo pro ar e sumir daqui, é como se eu vivesse num ambiente completamente errado, como se eu fosse o eu mais estranho que possa existir. Sinto saudade  de muitas coisas, de muitas pessoas mas nem os do meu próprio sangue parecem se ligar que tudo nessa vida vai acabar, é como se cada minuto corroesse meu "eu" e me fizesse menos parecida com quem já fui. Tenho vontade de gritar alto, de todo dia arranjar algo pra mudar que liberte quem eu sou, quem eu quero ser. Eu não quero e nem sou a ultima opção, eu não quero e nem sou a que fica pra depois.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

*Retalhos*

Eu gostava muito de apreciar minha avó costurando as famosas colchas de retalhos dela, dizia ela que ela tinha que escolher os bons retalhos para formar uma boa colcha, sempre dizia isso e sorria para mim.
Hoje me lembrei das colchas lindas de retalhos que ela fazia, ela combinava cores e tecidos, umas eram todas em degradê outras em uma sequência de cores que nem combinavam mais que num todo formavam um lindo colorido... Vi que temos uma grande semelhança com as colchas que ela com muito amor fazia, acho que cada momento de nossa vida é como se fosse um retalho, devemos combinar ou montar uma sequência para termos um certo cuidado com os próximos, devemos escolher cada um com uma certa qualidade, sempre diferentes mas que sejam boas para não estragar nossa colcha.
E com uma boa colcha o frio não se atreve a nos "tocar".

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Se somos muito ainda somos nada.

conclusões pós-demonstrações.

O que você ganha demonstrando tristeza e perda?
Talvez ganhe migalhas de sorrisos, amostras de apoio e algumas palavras vazias de compreensão e força.
Mas e se você demonstrar uma vida cheia de felicidade, amor, união, força e adrenalina?
Acho que as pessoas com esses mesmos "dons" se aproximarão de você.


Somos como imãs, atraímos o que nossa capacidade mental consegue alcançar.



A felicidade mora em nossos olhos.
Somente nós decidimos se a cada manhã presenciaremos um grande dia.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O que me inspira hoje???






Músicas...

Aquela música que você mandou pra mim, hoje me fez sentir repulsa...
E foram bons tempos que eu esperei por isso. É as coisas mudaram.
Sabe, lá no fundo você pode se sentir muito especial por ter sido o único a ter permanecido mais de um ano em meus desejos, mas hoje você guardará esse especialismo somente para você.
Espero que agora você realmente esteja feliz e que não precise mais de mim. Meu coração finalmente se convenceu de que a razão estava certa e decidiu esquecer o caminho, os passos e a vontade de ir em sua direção.
Suas doces e repetitivas palavras perderam todo o sentido hoje, meu coração perdeu o pique de pulsar por ti.
E de repente sua unica fonte de encanto se esgotou-se.
A beleza o tempo rouba e seu caráter ele jamais irá mudar, você nunca decidiu qual ter.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Domingo, coração na boca, 99.8 pra me incomodar.

Me desculpe se minhas palavras já são aquelas que você pretendia ouvir, mas o tempo passa e as vezes só resta as marcas dos machucados que você fez surgir, mas não ligo se nada importo, se mais nada faço você sentir, isso tudo é por que o tempo passa e os fatos virarão filmes bons para assistir.





Para sempre, sempre em mente.

     Tolo do homem que se deixa morrer a beira de um pequeno amor, ser esquecido as vezes é muito mais que fundamental para lembramos de é nós que fizemos nossa vida, que somos nós o personagem principal dessa rotina.
     Ser ignorado é importante para visualizarmos que os bons nunca nos deixam, os bons nunca se vão e sempre estarão dispostos a nos ouvir.




Os bons nunca nos deixam...

Os bons nunca nos deixam...
Os bons nunca nos deixam...
Os bons nunca nos deixam...
Os bons nunca nos deixam...



Somos nós os bons! Não devemos partir.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Fatos e Atos de uma segunda noturna...

     Minhas pernas realmente doem muito, andar alguns km de bicicleta sem que aja uma preparação adequada realmente não é pra qualquer um, ou uma como no meu caso. Mas confesso que muito me atrai essa pequenas e limitadas aventuras, é como se existisse um força capaz de curar todas as minhas feridas e acalmar todas as dores nervosas que sufocam minha mente, minha paz, meu ser. Sou do mato, gosto do cheiro de terra, do vento gelado que vem serpenteando entre as árvores e bate suavemente em meu corpo me fazendo repor as energias. Realmente e relativamente gratificante andar por lugares mais afastados, mas distantes, é bom deixar um rastro de riso, de cansaço, de suor, de vida, bom mesmo é chegar no mais longe que se pode ir e concentrar toda a mágoa e todo o tormento e lá deixar para que o vento corroa e faça virar pó tudo aquilo que me é tão concreto, é saber que por onde andasse deixasse um pedaço de ar, palavra e pensamentos emitidos por ti.
       Se tiveres um coração aberto você verá a mais perfeita conecção entre homem e natureza mostrando que a união que deve se tornar presente neste mundo tão insano e deprimente aos olhos de quem se limita a viver sem a capacidade de usar o poder da mente.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Fatos, digamos, Diários.

   Eu a vi chorando mais de uma vez,
a cada momento de silêncio e de calmaria
lá estava a minha loira chorando...

  As coisas acontecem da forma menos esperada pela gente
normalmente existe aquela pessoa que recebe mais de nós do que merece
e acaba jogando fora grande parte de nossa dedicação,
dizem que é mais certo seguir a razão do que ir atrás do coração
mas acredito que isso seja muito mais que relativo
pois não tem como medir o quanto é feliz quem segue a razão e acerta
e o que segue o coração e consegue a meta.
Pessoas vem e vão, dias passam e algumas dores, das que podem ser a piores,
começam adormecer em nossos corações...
     Consideramos grandes amores aqueles que se foram sem que dissessem ao menos uma vez
um sincero e momentâneo "Eu te amo." Mas começo a achar que pensamos que é grande
pelo simples motivo de ter sido muito pequeno.
    Acho que ingrato não é o amor, mas sim nós que nos perdemos e nos ocupamos em amar quem não nos ama, e paramos de avaliar quem nos valoriza. 

História Antiga

     Eram mais ou menos dez horas da manhã, eu tinha 13 anos ainda, estávamos meu pai e eu numa grampeação de fumo, era verão, era 30 de dezembro, eram as minhas férias e se tudo desse certo terminaríamos a grampeação de fumo antes das quatro da tarde. Celular tocou, era a madrinha Cida, irmã do meu pai, minha madrinha de consagração, e estava a me convidar para ir num Show, o show da Ivete Sangalo, e eu não muito entusiasmada pelo cansaço aceitei sem pensar muito. Mal sabia eu que esse dia ficaria marcado em meu coração (será só imaginação?).
    Primeiro fomos para a casa dos meus familiares na praia, o show seria num lugar chamado Caverá, na arena de show's melhor dizendo, saimos de casa as dez horas da noite, fomos meu padrinho, minha madrinha, o cunhado e concunhada dela e eu, 5 pessoas totalmente cansadas e sem muita animação. Para começo de show foi aquela demora toda, aquela falta de empolgação, minha pernas, braços doíam e minha cabeça só pensava uma coisa " O que eu vim fazer aqui?" Porém lá pelas tantas, mais ou menos meia noite e meia eu vi pela primeira vez ele. Ele era alto, tinha pele branca, um corpo nem magro e nem gordo, tinha sobrancelhas grossas, olhos castanhos, usava o aparelho móvel, tinha um lindo sorriso, vestia uma camisa preta com um desenho de dragão amarelo no peito e então ele me viu olhando para ele sendo que eu não consegui mais parar de olhar e nem ele parou de olhar pra mim, estávamos a mais ou menos a 4 metros, três pessoas de distância, ele veio em direção aonde eu estava, mas eu tendo apenas 13 anos, sendo criada como fui até os 16, minha madrinha percebeu e olhou pra ele mostrando que ela segurava minha mão até hoje eu não consigo pensar no que ele pensou, ele voltou pra trás no mesmo instante, mas não saiu do lugar. Os amigos dele até foram pra perto do palco e ele permaneceu ali, me olhando e eu olhando pra ele, foi algo bem emocionante, algo que nunca mais me ocorreu,  eu nunca senti o que eu senti naquele dia, meu coração até hoje não disparou como o fez naquele dia, era como se eu conhece-se ele a anos, era como se eu tivesse longas conversas com ele desde sempre. As horas viraram breves minutos e tudo passou muito rápido...

       Era a última música, meu padrinho anunciou que iriamos embora, assim fizemos, caminhamos até o estacionamento, dei a minha ultima olhada para aquela multidão toda para gravar bem aquela imagem e então foi onde eu o vi pela ultima vez, ele havia nos seguido até ali, parando perto de uma cerca que separava o estacionamento do povão. Ele sorriu, eu sorri e assim nos despedimos.
Inesquecível.

Será só imaginação♪♫

Será só imaginação?
Será que nada vai acontecer?
Será que é tudo isso em vão?
Será que vamos conseguir vencer?
Ô ô ô ô ô ô ô ô ô ...
Nos perderemos entre monstros
Da nossa própria criação?
Serão noites inteiras
Talvez por medo da escuridão
Ficaremos acordados
Imaginando alguma solução
Pra que esse nosso egoísmo
Não destrua nossos corações
Será só imaginação?
Será que nada vai acontecer?
Será que é tudo isso em vão?
Será que vamos conseguir vencer?
Ô ô ô ô ô ô ô ô ô ...