quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ao meu Futuro Grande amor

Seja ele quem for.
Que seja um objeto, uma pessoa,
Um livro ou uma carreira,
que meu futuro grande amor
carregue em sua essência 
a simplicidade das coisas simples
e que tenha como exelência
a visão futura, a alma leve
os braços fofos e sorrisos livres
que admita a mentira
que saiba até onde errar
que encontre conforto num simples silêncio
e que sorria ao meio de muito barulho
que compreenda o velho tão bem quanto o jovem
que seja guerreiro
que tenha algum luxo
que também exista além
dos versos escritos
numa tarde chata
onde eu apenas consigo mergulhar 
nos meus próprios abismos. 

2 comentários:

  1. Olá! Que texto bonito! Parabéns! Acho, q vou CTRL C, rsrsrs. Espero que, quando você passou em meu Blog, tenha percebido que, hoje, dia 28/09, coloquei 2 postagens. ( Desejo Carnal, q é meio "pesadinha", e o Dia de Folga, q foi pq, estava com a consciência pesada, por causa da primeira postagem, rsrrs). Tchau!

    ResponderExcluir
  2. Lindo Mary! Nossa nossa, manda praquele jornal que vc mandou da outra vez, manda manda!!!! :D

    ResponderExcluir